terça-feira, 10 de julho de 2007

CANTO JAGUARENSE

Letra: Eduardo Alvares de Souza
Música: Régis Bardini

Quem navega nessas águas
Segue a Mirim na canoa
E vem singrando a lagoa
E o rio rumo a fronteira
Traz Jaguarão na bandeira
Traz a esperança na proa.

Quem aos pés da enfermaria
Contempla o dia nascer
Volta a tardinha pra ver
O sol cair no horizonte
E o colar de luz da ponte
Conta a conta se acender.

Cada um tem seu afago
Cada terra sua essência
Agora eu canto o meu pago
Jaguarão minha querência.

Quem a mão semeia a terra
A terra a mão abençoa
Recebe mais do que doa
Faz igual a passarinho
Se em Jaguarão tem um ninho
Volta sempre de onde voa.

Quem da Matriz do Divino
Segue a avenida pro cais
Ouve o canto dos pardais
Nas figueiras do mercado
Roga a Deus ajoelhado
Pra daqui não ir jamais.

Cada um tem seu afago
Cada terra sua essência
Agora eu canto meu pago
Jaguarão minha querência.

2 comentários:

  1. Este canto é lindo e mostra muitas maravilhas do nosso município. Parabéns para o compositor da letra e que todos possam desfrutar dessa d'ádiva de Deus.

    ResponderExcluir
  2. muito lindo mesmo parabéns para todos!

    ResponderExcluir